CLIPPING

CLIPPING BUSTER_130914

(…) Engraçado, comovente, triste, incrível como um filme de Buster Keaton ou uma peça de Lorca. A companhia Les Trois Clés (As Três Chaves) domina o gênero com perfeição e joga com a luz e a sombra como um ourives; imprime no espetáculo o ritmo sincopado do cinema mudo; os atores tornam-se bonecos, os bonecos se transformam em atores. É um teatro mudo que fala bem mais do que um teatro tagarela. Encantador!

La Province.com
Alain Pécoult 

Avignon está repleta de comediantes (alguns mesmo bons), mas eu vou direto à fonte: “O ultimo passeio de Buster Keaton” no Collège de La Salle. Keaton velho, esquecido, abandonado com suas malas de lembranças . Obviamente, tudo se transforma num “grande pastelão”, com um, dois quatro Keaton em bonecos tão bem feitos que é difícil distinguir os (quatro) atores dos bonecos. O músico que acompanha o espetáculo também se traveste em Keaton. A peça é livremente inspirada em um texto de Lorca “El paseo de Buster Keaton.”

LIBERATION  culture
Willem HOLTROP

Com seu espetáculo de teatro gestual, de bonecos, de circo e de música ao vivo, a companhia franco-brasileira Les Trois Clés (As Três Chaves) declina com destreza seus talentos cênicos e poéticos. (…) O Último Passeio de Buster Keaton faz brilhar a figura mítica do cinema mudo, o homem da triste figura que faz rir. (…) Os intérpretes manipuladores de bonecos-Keaton encarnam maravilhosos marionetistas acrobatas. Sentados e encolhidos nas famosas malas de viagem ou de bicicleta, eles percorrem com o coração os caminhos inexplorados da memória.(…) É impossível elencar todas as imagens que fazem sensação neste palco de teatro criativo (…)

hottellotheatre.wordpress.com
Véronique Hotte

(…) Marionetistas ou acrobatas, alternadamente, os quatro atores nos fazem embarcar em um turbilhão estético onde andam lado a lado a vida e a morte, a beleza e as trevas, o branco e o preto, o presente e o passado. Tal como nos antigos filmes mudos dos quais Keaton era o astro. É um teatro sem palavras que nos deixa sem voz de tão belo. (…)

AVI – City Local News
Le coup de coeur – De la redacion
Jean-Christophe Gauthier

Trata-se de um projeto ambicioso pela interpretação dos atores, pelos cenários e pelos figurinos. A luz tem um papel primordial (…) Buster Keaton passeia entre  sonho e  pesadelo, risos e lágrimas,  céu e terra. É uma bela homenagem.  

BON PLAN THETATRE.COM
Jeanne-Marie Guillou

O Festival de Avignon termina hoje. Com mais de 1300 espetáculos programados no Off não foi fácil fazer uma escolha. Uma pequena lista dos favoritos da redação que gostaríamos muito de rever na capital. (…)

num ritmo estonteante. Poético e delicado, O ultimo passeio de Buster Keaton faz parte dessas criações que merecem ser vistas, reconhecidas e aclamadas.

THAT MUCH – AVIGNON
S. MORIN

AVIGNON CONTRA OS TEMPOS DE CRISE PT. 1

La Derniere Balade de Buster Keaton

(…) é um espetáculo surrealista, uma viagem na memória de Keaton, acompanhado de sua sombra e uma mala cheia de lembranças. (…) denso de referências, especialmente a Beckett e Lorca, porém que nada impede desfrutá-lo caso não os reconheça (…) Os trabalhos de sombra, marionette, acrobacia e musical são destaque, criando uma obra poética, delicada, engraçada e viajante. E que enche os olhos de imagens lindas.

TEMPO FESTIVAL